Eu Estive Lá

O Espaço do Clube ON…onde verá os nossos animadores a partilhar as mais variadas experiências…Concertos, Lançamentos, Exposições…onde eles estiverem o Clube ON está com eles.

Segue aqui…também podes enviar as tuas sugestões para on@in.cscm-lx.pt pay for college papers

No dia 10 de Dezembro de 2010 eu fui ao concerto da Lady GaGa, no Pavilhão Atlântico. Foi uma experiência fantástica que gostaria muito de repetir.
Aqui deixo a “Setlist”:

Acto I: City (Cidade)

  • Dance In the Dark
  • Glitter and Grease
  • Just Dance
  • Beautiful, Dirty, Rich
  • The Fame
  • Acto II: Subway (Metro)
  • Acto II: Subway (Metro)
  • LoveGame
  • Boys Boys Boys
  • Money Honey
  • Telephone
  • Speechless
  • You and I
  • So Happy I Could Die

Acto III: Central Park (Parque Central)

  • Monster
  • Teeth
  • Alejandro
  • Poker Face

Acto IV: The Monster Ball [Encore]

  • Paparazzi
  • Bad Romance

Alguns aspectos que se devam apontar sobre as músicas individualmente: Dance In The Dark foi a Introdução ao Espectáculo, muito bem escolhida pela artista na minha opinião.
You and I é um novo tema que Lady GaGa apresentou, que será uma das faixas no seu próximo álbum, Born This Way.
Bad Romance foi o “encore”, a parte mais importante e cativante do espectáculo.
Numa apreciação geral, acho que Lady GaGa é uma cantora que não só dá um espectáculo musical, como dá um espectáculo visual. E o espectáculo não foi só de música. Foi uma peça de teatro. A história dela e os amigos a irem para uma festa, a Monster Ball (daí o nome do “encore”, é quando estão a chegar e na festa propriamente). O tema principal, nas suas próprias palavras: A Monster Ball é diversão. É sermos quem nós somos, e não algo que os outros querem que nós sejamos.
Lady GaGa é uma artista de facto, e uma artista no sentido literal, coisa que é rara e que não se pode chamar a qualquer cantor que por aí ande.
O momento mais “brilhante” do espectáculo foi quando toda a gente no Pavilhão começou a cantar os primeiros versos de Bad Romance.
Foi, apenas… fantástico, e recomendo o espectáculo a todos mesmo! É uma das mais raras personalidades que são artistas de facto.

Urmik


Deixar uma resposta